Festa de Premiação do XIII Concurso de Poesias da Arcádia


Publico chegando...



Momento de pose. Luiz Lyrio e sua irmã juntos ao casal Carlos Conrado e Talita Fontes.


Luiz Lyrio e outras personalidades da cultura receberam na Cerimônia o titulo de Arcade Honorário pelos serviços prestados a cultura de Sergipe e também ao desenvolvimento do Soldalicio Árcade







Na foto: Marcos Cabral, Cristina Landhal e Luiz lyrio









Na foto: Carlos Conrado e Nadja Amorim











Na foto: Cristina Landhal e Marcos Cabral da Colmeia Literária






Na foto: Grupo Teatral Stutifera Navis fazendo apresentação da esquete: "Mário,atrás do armário."













Grande festa literária marca a cerimônia de premiação do XIII Concurso de Poesias da Arcádia em Aracaju






No dia 15 de Setembro de 2009, no auditório da Sociedade Semear, em Aracaju/SE, ocorreu a cerimônia de premiação do Concurso de Poesias da Arcádia Literária. Na ocasião, eu, que tive a honra de participar do evento na condição de jurado da fase regional, fui agraciado com o diploma de membro honorário da Arcádia. Por tudo que testemunhei, posso dizer que a Arcádia contribui de forma efetiva para o fortalecimento da literatura no país. São movimentos e instituições como a Arcádia que nos incentivam a continuar na luta por um Brasil melhor e mais literário. Além da entrega da premiação aos dez primeiros colocados e o Sarau poético com os 5 primeiros colocados da categoria regional e os três primeiros da categoria nacional, todos poemas de excelente qualidade, o Cerimonial também incluiu homenagens, peça teatral e a presença da Banda KINGDOM.

Texto:Luiz Lyrio
Discurso Carlos Conrado
Boa noite,
Aqui venho vos apresentar a cara da Nova Arcádia. Adaptando-se a contemporaneidade e suas diversas linguagens. Respeitando as tradições que criamos ao longo do tempo, a exemplo dos fardões negros, nos modernizamos mas não esquecemos de cuidar da nossa história com orgulho.
Muitas mentes brilhantes por aqui passaram!... a exemplo de Giselda Morais – aqui presente, Osmário Santos, Prof. Roberto Mendonça Maia, Soutello, Hunald e Leonardo Alencar.
Não foi à toa que tivemos três árcades como Assessores da Academia Sergipana de Letras e, muitos a compor a elite intelectual de Sergipe.
Nosso tradicional Concurso de Poesias também sofreu alterações. Ampliamos o público alvo no sentido de fazer deste nosso sonho, não mais somente um sonho de povo sergipano e sim também do povo brasileiro. Assim sendo, criamos duas significativas categorias, A Nacional e a Regional.
Ficamos felizes em saber que apesar do avanço feroz da tecnologia, da Internet e sua vasta cadeia de passatempos, ainda há seres que acreditam no poder da poesia como salvação para este mundo cada vez mais degenerado.
Chegar à décima terceira edição do nosso Concurso é uma prova de que o nosso trabalho está dando certo. Não posso dizer aqui que a nossa caminhada foi fácil. Encontramos muitas pedras no caminho, mas também encontramos muitas pessoas de bom senso e coração, para acolher a nós e também aqueles sonhos que nos acompanharam em todo o percurso. Para ser direto! Encontramos parceiros em causa.
Promover a cultura não é algo fácil. Principalmente quando se trata da cultura literária que, neste momento, duela contra a tecnologia aqui já mencionada. Mas também devemos reconhecer que, graças a ela, o nosso Concurso pode ser levado aos mais distintos cantos do Brasil. Não esperávamos por tal repercussão. Cá pra nós, com certeza este sucesso é obra de Deus!
Descobrimos muitos talentos e não é porque alguns não alcançaram as classificações mais satisfatórias que vimos neles menor valor. A poesia é uma senhora de muitas faces e isto foi muito bem expressado por todos os participantes.
Devemos primeiramente agradecer a Deus e, em segundo, agradecer todos os parceiros que voluntariamente somaram forças em nosso projeto.
Agradecemos a Bruno Resende Ramos, Valdeck Almeida de Jesus que decidiram publicar os vencedores nas antologias que tão bem circula pelo nosso Brasil.
Agradecemos a Marcos Cabral e Cristina Landhal pelo apoio na recepção e divulgação das inscrições e também pelo espaço em seu jornal.
Agradecemos a Ilma Fontes que gentilmente publicará os vencedores no Jornal O Capital, sem esquecer é claro, das doações de livros para os kits dos vencedores.
Agradecemos a Luiz Lyrio pela empenhada divulgação deste nosso Concurso.
Agradecemos ao Diretor do Colégio Atheneu por suas colaborações incontáveis.
Agradecemos aos artistas: Nil Cavalcanti e Almério que cederam telas para a Categoria Regional.
Agradecemos aos Deputados: Mitidiere, Garibaldi e Ana Lucia per investir em nosso material de divulgação.
Agradecemos a Tripé Comunicação que além de criar a nossa nova logomarca, cuidou também de toda a propaganda do concurso.
Agradecemos a Emerson Maciel que irá viabilizar a impressão da antologia Identidades Rastreadas. Antologia com todos os participantes desta edição do Concurso.
Agradecemos a todos os parceiros.














1 comentários:

Herbert disse...

Olá carlos, estou feliz por este seu sonho estar se concretizando. A cerimônia me pareceu ótima pelas fotos. Gostaria muito de ter estado aí, mas infelizmente não pude. Continue promovendo tais eventos e não deixe nunca a ala poética, palavras, desenhos, contos e crônicas, são a alma da cultura brasileira. Partes essenciais da vida sofrida, fácil, alegre e triste de todos os brasileiros.
Um forte abraço,
Herbert Sena Silva

Postar um comentário